As 4 faces do chocolate

Ao leite, meio amargo, amargo e branco. Sem dúvidas, o chocolate é um dos alimentos mais amados e consumidos no mundo!

Ao mesmo tempo em que é, para muitos, um prazer incontrolável, pode atrapalhar os objetivos de muita gente, principalmente para os que querem emagrecer. O chocolate é um alimento feito com base na amêndoa fermentada e torrada do cacau, possui alto teor energético e dependendo da sua composição, é o grande vilão de muitas dietas.

Pode ser encontrado em diferentes formas, que vão desde o sólido, como o chocolate em pó, as barras, os ovos e os bombons, ao líquido, como achocolatado ou chocolate quente. Além de ser consumido puro, é também ingrediente de um grande número de preparações como bolos, tortas, biscoitos, mousses, sorvetes e outros doces.

O chocolate passou a ser associado a determinadas festividades, como por exemplo, a Páscoa. Além disso, com as descobertas científicas, foram conhecidas algumas propriedades que o relaciona, em sua versão amarga, à saúde humana.

Para obter os benefícios do chocolate, dê sempre preferência para os chocolates amargos, com pelo menos 70% de cacau em sua composição. Fique atento! Produtos indicados como meio amargos não são considerados interessantes para o consumo frequente, pois contém apenas 40% de cacau. Por isso, fique atento ao rótulo.

Os benefícios do chocolate acima de 70% de cacau, é encontrado em seus polifenóis, tais como os flavonóides, que possuem propriedades antioxidantes e, portanto, causam benefícios ao sistema cardiovascular. Dentre esses benefícios, destacam-se a redução da oxidação do LDL (mau colesterol), inibição da agregação plaquetária e diminuição da resposta inflamatória, o que diminui o risco de formação de placa de gordura nos vasos sanguíneos.

Mas como todo alimento, quando consumido de forma excessiva pode apresentar alguns malefícios. Em algumas pessoas, sua ingestão pode provocar enxaqueca e alguns problemas gastrointestinais, como a diarréia. O consumo frequente também pode levar a quadros de sobrepeso e diabetes, em razão, principalmente, da quantidade de gordura hidrogenada e açúcar acrescentadas durante sua fabricação. Isso é mais comum com os chocolates meio amargo, ao leite e branco, mas o amargo pode também facilitar esses quadros quando consumido em quantidade acima do permitido.

Vale destacar que existem muitas diferenças entre os tipos de chocolate em relação à sua composição nutricional. Veja:

Chocolate branco: Não contém cacau e, portanto, não apresenta antioxidantes. Sua composição é basicamente gordura hidrogenada e açúcar;

Chocolate ao leite: Contém apenas de 20 a 30% de cacau. É acrescido de manteiga de cacau, açúcar e leite em pó ou leite condensado. 100g do produto contém, em média 70mg de antioxidantes;

Chocolate meio amargo: Contém cerca de 40 a 55% de cacau. Acrescido de manteiga de cacau e açúcar. 100g do produto contém em média, 170mg de antioxidantes;

Chocolate amargo: Contém cerca de 56 a 99% de cacau. Açúcar e gordura em quantidades baixas, quando comparado à outros tipos de chocolate. 100g do produto contém cerca de 250 a 450mg de antioxidantes.

A quantidade permitida para ingestão diária, deve ser avaliada por seu nutricionista, pois depende do seu estilo de vida, composição corporal e objetivos.


Para agendar uma consulta  >> clique aqui <<



Anúncios

Um comentário em “As 4 faces do chocolate

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: