Dicas para formação de hábitos alimentares saudáveis do seu filho

É muito comum que os pais, principalmente os de primeira viagem, cometam alguns erros com relação à alimentação dos seus filhos. Um dos mais frequentes, é acharem que eles são capazes de formar seus hábitos alimentares sozinhos, quando na verdade, estes são estabelecidos por meio de uma série de influências genéticas e, principalmente, sociais.

Os pais exercem papel fundamental no desenvolvimento dos hábitos alimentares dos seus filhos durante a infância, por serem responsáveis pelas compras dos alimentos e pela exposição das crianças à eles. Sendo assim, a prática alimentar dos pais baseada em uma dieta balanceada, será fundamental para um crescimento e desenvolvimento saudável dos filhos, prevenindo-os, inclusive, de doenças como a anemia ferropriva, diabetes tipo 2, desnutrição ou obesidade.

É importante que os pais saibam que a alimentação das crianças no período pré-escolar e escolar apresentam fases de maior e menor ingestão, por exemplo, crianças com idade entre 2 a 6 anos, apresentam diminuição da velocidade de crescimento em comparação com os primeiros 2 anos de vida, então, é comum e totalmente normal ocorrer nessa fase diminuição de interesse pela alimentação, ao contrário do período escolar, entre os 6 e os 10 anos de idade, em que o crescimento é mais lento, porém constante, ocorrendo aumento na ingestão alimentar caracterizado por hábitos alimentares diversificados, já que as crianças nessa fase possuem maior autonomia para escolher o que e a quantidade que irão comer.

Se você é daquelas mães que se preocupa com a alimentação do seu filho, principalmente em relação às chamadas “guloseimas”, provavelmente já foi muito criticada e ouve constantemente frases como: “Tem que dar o que a criança tem vontade de comer, senão ela fica aguada”.

Esse é um mito muito frequentemente dissimulado e importante a ser destacado, o de que as crianças ficam “aguadas” se não provarem a comida dos pais, avós ou demais integrantes da família, que acabam por oferecer produtos como refrigerantes, chocolates, biscoitos ou salgadinhos para as crianças, sem saber que elas sequer conhecem aquele sabor. Essa ideia surge muitas vezes para justificar os erros cometidos com relação à alimentação e alguns dos quais podem ter consequências graves para a saúde. É comum que as crianças observem as pessoas próximas a ela se alimentando, mas isso não significa que elas estão a “aguar”. A fase da infância é uma fase de muita curiosidade, onde costuma-se querer conhecer tudo, mas, lembre-se, eles não conhecem esses sabores, então, não há necessidade de iniciar ou estimular o consumo desses produtos que, algum dia eles já naturalmente irão conhecer, principalmente pelas pressões da sociedade.

Aqui vão algumas dicas de ouro para formação de hábitos alimentares saudáveis para o seu filho:

  • É importante estabelecer uma rotina para a alimentação da criança em cada uma das refeições, por exemplo:

Café da manhã – 07h

Lanche Matinal – 10h

Almoço – 12h

Lanche da Tarde – 15h

Jantar – 19h

E, em alguns casos, podem ser oferecidos pequenos lanches antes de dormir.

  • Dar preferência para oferecer água ou sucos naturais e sempre depois das refeições;
  • A quantidade de alimento no prato deve respeitar a aceitação da criança, o ideal é colocar pequenas quantidades e depois perguntar se ela deseja mais;
  • Oferecer líquidos em copos, restringindo o uso de mamadeiras;
  • Evitar oferecer recompensas, chantagens ou brincadeiras para fazer a criança comer, pois isso reforça a ideia de que a alimentação é algo ruim e que é preciso oferecer algo bom para que ela suporte;
  • Evitar punições e castigos, pois isso pode gerar aversão da criança a determinados alimentos;
  • Estimular a criança a conhecer os alimentos, sua textura, aroma, e depois experimentar para conhecer o sabor. Estudos comprovam que é necessário, em média, que as crianças experimentem de 8 a 9 vezes o mesmo alimento para que elas possam aceitá-lo;
  • O apetite nessa fase está relacionado com a aparência da refeição, sendo os aspectos como cores e diversidade dos alimentos que irão despertar sua atenção, deste modo, é importante que as refeições sejam compostas por alimentos de várias cores e possuam aspecto saboroso e atrativo para que seu apetite seja estimulado;
  • No momento da refeição, é importante que a criança esteja sentada à mesa, junto com os demais integrantes da família, sem fatores que a distraiam como televisão ou brinquedos. Lembre-se que o hábito da alimentação é condicionado por fatores sociais, portanto, é bom que ela veja outras pessoas de seu convívio se alimentando para que possa imitá-las.

E aí, pronto para colocar essas dicas em prática?

 


Para agendar uma consulta  >> clique aqui <<


 

Anúncios

4 comentários em “Dicas para formação de hábitos alimentares saudáveis do seu filho

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: