Suchá relaxante de maracujá, camomila e melissa

Quando retomamos a rotina, é comum nos sentirmos mais acelerados. Já se deparou com a situação de dormir à noite toda, mas na manhã seguinte é como se não tivesse dormido? Ou mesmo passar a noite sem pregar os olhos devido a insônia?

A resposta para isso é dificuldade para relaxar, o corpo não descansa o suficiente, e nada melhor que esse trio (camomila, melissa e maracujá) para dar aquela ajudinha extra nas nossas noites.

Não é segredo que a camomila é usada como calmante natural ha muitos anos, mas ela também é rica em um flavonoide bem simpático chamado apigenina. Dos estudos realizados com este ativo descobriu-se uma alta capacidade antioxidante, mostrando-se relevante na prevenção de várias enfermidades como cancerígenas e neurológicas. O que impede a degeneração dos DNA por radicais livres.

O maracujá dispensa apresentações, é também um poderoso calmante natural, assim como a melissa, também conhecida por erva cidreira, que é composta por óleos essenciais que proporcionam maior sensação de relaxamento, funcionando como um tranquilizante e sedativo.

Então, se você se encaixou em um destes exemplos ou se pretende somente dar uma relaxada extra, segue a dica infalível deste suchá pra dar um empurrãozinho nesse descanso:

 

Receita:

Ingredientes

  •  1 xícara de chá de água;
  •  1 colher de chá de melissa ou 4 folhas secas;
  •  1 colher de chá de camomila (flores);
  •  1 maracujá pequeno (polpa);
  •  (Opcional 1 colher de chá de mel).

Modo de preparo

Coloque a água para ferver, assim que fervida, adicione a melissa e a camomila.

Deixe em infusão por 10 min e coe.

Bata no liquidificador ou mixer o chá juntamente com a polpa do maracujá. CUIDADO PARA NÃO BATER DEMAIS E TRITURAR A SEMENTE DO MARACUJÁ!

Coe e beba na hora ou leve à geladeira e espere gelar.

Dica: Ingira uma hora antes de ir dormir, para garantir uma boa noite de sono!

Atenção: Se você sofre de DNCT (doença crônica não transmissível) ou possui alguma restrição alimentar, procure um nutricionista e verifique suas recomendações individuais a respeito do consumo de chás.

 

Referências:

SUCKLA S. et al. Apigenin Blocks IKKa activation and suppresses prostate cancer progression. Impact Journal Oncotarget, vol 6, no 31. 2015.

LEE J. et al. Resveratrol as a Bioenhancer to Improve Anti Inflamatory Activities of Apigenin. Journal of Nutrients, vol 7. 2015.

GINWALA R. et al. Apigenin, a Natural Flavonoid, Attenuates EAE Severity Through the Modulation of Dendritic Cell and Other Immune Cell Functions. Journal Neuroimmune Pharmacol.2015.

LI S. Dietary apigenin potentiates the inhibitory effect of interferon-a on cancer cell viability through inhibition of 26S proteasome-mediated interferon receptor degradation. Food & Function Paper. 2016.


Para agendar uma consulta  >> clique aqui <<


 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: