Guia para leitura de rótulos

Baseados nas normas da ANVISA (Agencia Nacional de Vigilância Sanitária) montamos um guia rápido para ajudar na interpretação de rótulos de alimentos/produtos alimentícios:

Quantas vezes você foi ao supermercado e se deparou com a dúvida de se aquele determinado produto/alimento seria bom para o seu consumo? Acredito que muitas, não é mesmo?!

Estamos vivendo a era da  falta de tempo. Com isso, acabamos desenvolvendo o hábito de abrir mais embalagens ao invés de descascar e preparar nossos alimentos. A indústria alimentícia trouxe praticidade para o dia-a-dia, porém quando vamos ao supermercado ficamos atentos aos preços e a data de validade (algumas vezes nem olhamos, risos), mas e o rótulo? Boa pergunta! Raridade é escolher com atenção o que levamos para casa e servimos a nossa família.

Ok, mas o que eu devo observar? Vamos lá! Vou te ajudar:

As embalagens trazem informações importantes, que muitas vezes passam despercebidas por nós, ou até mesmo não entendemos, e é importante saber ler e compreender o rótulo, pois a literatura alerta que o consumo em excesso de alimentos industrializados e seus respectivos aditivos alimentares estão relacionados com muitas doenças, desde as DCNT’s (doenças crônicas não transmissíveis), como diabetes, hipertensão, dislipidemia, obesidade, à doenças neurológicas, muito associadas as crianças, como a TDAH (transtorno de déficit de atenção e hiperatividade), além de reações alérgicas entre outras não citadas aqui.

Alguns itens a serem observados:

Lista de ingredientes

A listagem dos ingredientes é de forma decrescente, ou seja, o ingrediente em maior quantidade é o primeiro da lista. Sendo assim, é bom evitar aqueles alimentos/produtos que apresentam açúcares, gorduras ou aditivos alimentares como os primeiros da lista. Outra dica é observar o tamanho dela, quanto maior e mais nomes desconhecidos ela tiver, maior o dano à saúde. Fuja destes!

Porções

É muito comum comprarmos aquele pacote de biscoito, olhar no rótulo e ler (xxx) calorias por porção, ou seja, a quantidade de caloria que aparece no rótulo não é do pacote todo e sim de uma porção que varia de um produto para o outro. Você já havia se dado conta disto?

Açúcares e gorduras 

Nem sempre você vai olhar o rótulo e ver o açúcar ou gordura identificados nele, mas não pense que eles não estão lá, geralmente eles vêm com outros nomes. No caso do açúcar, pode aparecer como melaço, mel, maltose, dextrose, glucose, frutose e entre outros. E a gordura, como óleo de soja e o óleo de palma, que são os mais utilizados pela indústria de alimentos, e também os óleos de milho, canola e girassol, que aparecem com menor frequência.

Gorduras Trans ou Ácidos Graxos Trans

Essas, são formadas através da hidrogenação industrial, ou seja, um processo que transforma os óleos vegetais que são líquidos em gorduras sólidas na temperatura ambiente, com o intuito de melhorar a consistência e  aumentar o tempo de prateleira. Vale lembrar que este tipo de gordura está presente na grande maioria dos alimentos industrializados, como margarinas, cremes vegetais, biscoitos, sorvetes, salgadinhos prontos entre outros, e o consumo em grande quantidade aumenta o risco de desenvolver doenças cardiovasculares.

Sal

Ele vai aparecer com o nome Sódio, que é um mineral que contribui para o balanço hidro eletrolítico do corpo. Mas em excesso, pode causar elevação da pressão arterial. O sódio é utilizado na conservação dos alimentos, até mesmo de doces. A recomendação segundo a OMS (Organização Mundial à Saúde) é de menos de 2 gramas de sódio ou menos de 5 gramas de sal por dia.

Alimentos DIET

Significa que um nutriente específico apresenta quantidades insignificantes ou é isento naquele alimento. São especialmente elaborados para grupos específicos da população que apresentam maiores restrições alimentares. Por exemplo, geleia sem açúcar para diabéticos ou pão sem glúten para celíacos.

Alimentos LIGHT

São alimentos que apresentam a quantidade de algum nutriente ou o valor energético reduzido em pelo menos 25% ao comparar com o alimento convencional.

É importante saber que, tanto alimentos diet’s quanto os light’s não tem necessariamente redução de açúcar ou energia. Pode ser alterada a quantidade de gordura, proteínas, sódio, potássio, entre outros.


Para agendar uma consulta  >> clique aqui <<


 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: